sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Exercício Público de preparação para o Risco Sísmico


Sabe como proceder em caso de sismo?

No dia 13 de outubro, às 10h13m, todas as pessoas, onde quer que estejam, estão convidadas a participar no exercício nacional, e efetuar os três gestos básicos de proteção em caso de sismo:

Baixar – baixe-se sobre os joelhos, esta posição evita que possa cair durante o sismo, mas permite mover-se;

Proteger – proteja a cabeça e o pescoço com os braços e as mãos e procure abrigar-se, coloque-se se possível sob uma mesa resistente, e segure-se a ela firmemente;

e Aguardar – aguarde até a terra parar de tremer.

Promovido pela ANPC, em parceria com diversas entidades parceiras, públicas e privadas, e inserido nas celebrações do Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, este exercício visa sensibilizar as diferentes comunidades para a preparação e autoproteção para o risco sísmico.

A INFANCOOP PARTICIPA!

Trata-se de uma campanha de sensibilização e preparação, com o objetivo de contribuir para que, em caso de sismo, as crianças adotem comportamentos simples de segurança, mas que podem salvar vidas, inteirando-se sobre o que fazer antes, durante e após um sismo.

Pretende-se, sobretudo, envolver toda a comunidade nesta ação de sensibilização e de preparação, contribuindo de uma forma ativa para o aumento da preparação dos indivíduos, enquanto responsáveis de primeira linha pela sua autoproteção em situação de emergência.

 
UM POUCO DE HISTÓRIA:
A localização de Portugal Continental perto da fronteira entre as placas euroasiática e africana e a existência de um conjunto de falhas ativas junto à costa e mesmo no território português fazem com que o nosso País tenha uma atividade sísmica moderada, pautada por eventos de grande intensidade, mas muito separados no tempo, como o comprovam alguns dos principais relatos históricos:
 01 de Novembro de 1755 Ocorreu um dos sismos mais destruidores, com uma magnitude aproximada de 8.75 na escala de Richter. A localização do seu epicentro continua incerta: inicialmente apontava-se para uma zona junto ao Banco de Gorringe, atualmente já se coloca o epicentro mais junto à costa, na Falha Marquês de Pombal.
 23 de Abril de 1909 Teve origem na Falha do Vale Inferior do Tejo e terá atingido uma magnitude de 6.7 na escala de Richter. Foi o mais importante sismo gerado sob o território continental português, atingindo as zonas de Benavente, Samora Correia, Santo Estevão e Salvaterra de Magos.
 28 de Fevereiro de 1969 Teve o seu epicentro no Banco de Gorrige e foi o último sismo a provocar danos importantes e vítimas em Portugal continental, com uma intensidade de 7.3 na escala de Richter.
 17 de Dezembro de 2009 Com epicentro a cerca de 100km a sudoeste do Cabo de São Vicente, este sismo não registou quaisquer vítimas ou danos materiais. Com uma intensidade de 6.0 na escala de Richter, o abalo foi sentido sobretudo no Algarve e na área metropolitana de Lisboa.


http://youtu.be/0U9ffigDEGA

segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Bem Vindos


BEM VINDOS À INFANCOOPComo facilitar a adaptação à escola
 
Os filhos crescem e a cada ano que passa novos desafios se colocam, a eles e aos pais.
A entrada para a escola é sempre um momento de algum stress, dúvidas, inseguranças e também de alguma excitação, tanto para as crianças como para os pais. Estes experimentam, naturalmente, preocupações que passam pela adaptação e aprendizagem.
 
As crianças, por seu lado, experimentam algumas situações de medo relativamente ao desconhecimento deste novo mundo que se lhes vai abrir, mas também alguma expectativa relativamente aos novos amigos com quem vão brincar.
 
Aprender a ler, escrever, contar e outras coisas do mundo da ciência são importantes, mas a escola é também um manancial inesgotável de experiências que influenciam fortemente a personalidade da Criança e a adaptação à sociedade em que está inserida. Assim, a interação com as outras crianças é fundamental e é desta que vão nascer as primeiras amizades.

Quando a criança entra para a escola tem à sua espera um mundo novo e apaixonante, que terá de descobrir. Esta descoberta passa, obrigatoriamente, pela relação com os outros, que se reveste de características peculiares, em função da etapa de desenvolvimento em que se encontra a Criança.
 
Ajudar a Criança neste processo de adaptação à escola é útil e aconselhável. Criar atitudes favoráveis por parte dos pais relativamente à escola, transmitir confiança, falar com ela dos aspetos e momentos positivos da escola, perguntar-lhe e falar dos amigos e ainda centrarmo-nos mais nos sentimentos do que nos comportamentos e atitudes, pode facilitar e acelerar esta adaptação.

Aqui estão algumas sugestões, para os pais ajudarem os seus filhotes a adaptarem-se:
 
     Os pais não devem demonstrar a sua ansiedade à Criança e, sim, tratar com naturalidade o primeiro contacto com a escola.
 
    Converse bastante com a Criança, explicando-lhe o que vai ocorrer com ela, sem ocultar dados ou inventar histórias.
 
      Não crie grandes expectativas na Criança quanto ao universo escolar. Dê-lhe autonomia e liberdade  para descobrir o que a escola pode oferecer.
 
     Ao deixar a Criança, na escola, não use “artifícios” para distraí-la e poder ir embora. Não a deixe pensar que «desapareceu», é preferível que ela o veja sair.
 
    É fundamental que os pais não se atrasem para irem buscar os filhos, para que eles não tenham a terrível sensação de que não voltarão para casa. Os filhos sentem-se seguros ao ver os pais na  escola.
 
 No período de adaptação escolar da Criança, não deixe de levá-la à escola.
 
 Não mude os hábitos da Criança durante o período de adaptação.
(p.e. deixar de usar fraldas ou a chupeta)

sexta-feira, 4 de Julho de 2014

O nosso passeio...


No dia 30 de maio as crianças do Jardim de Infância tiveram um dia diferente, visitaram o Parque Ambiental de Santa Margarida, em Constância, que é um espaço lúdico-pedagógico com equipamentos didáticos, nas áreas das ciências naturais e ambientais.

As crianças participaram num conjunto de atividades que lhes proporcionaram conhecimentos e experiencias diversificadas:

·         O Borboletário Tropical onde observaram e conheceram diversos conteúdos sobre as borboletas.

·         A aventura das sementes onde foi explicado como nascem as plantas com semente. E foi feita uma abordagem à diversidade de sementes e modos de dispersão, associando-as às plantas correspondentes.

·         Descobrir a Natureza através dos sentidos em que as crianças participaram num pequeno circuito de descoberta de plantas aromáticas, da rugosidade dos troncos das árvores, dos sons naturais e artificiais e dos animais que vivem no lago.

·         Visita ao Parque onde as crianças exploram e observaram o meio físico e biológico.

Para completar a visita as crianças almoçaram e lancharam no parque das merendas, um espaço rodeado de árvores e brincaram no parque infantil com grande entusiasmo...














 

segunda-feira, 23 de Junho de 2014

Dia da Criança na INFANCOOP!


O Dia Mundial da Criança foi comemorado com as crianças na Infancoop no dia 2 de junho e foi um dia cheio de surpresas e alegrias ...

As crianças iniciaram este dia com umas surpresas em sala... todas receberam uma camisola da Infancoop onde se podia ler  “Onde o futuro se constrói em cada Criança...” e umas pulseiras de linha.
As emoções seguiram para o exterior onde as crianças deram um passeio de Pónei e de Cavalo com o Apoio da Associação Hípica “O Atelier do Cavalo”.
Durante a tarde foi apresentada mais uma Hora do Conto com a divertida história “O Cuquedo” por alguns dos profissionais da Infancoop.

Mas a animação não ficou por aqui... neste dia especial a alimentação foi diferente!
Almoço com sopa, pizza e gelado e ao lanche houve pão com chouriço… que fez as delicias das crianças…